Rússia e Brasil concordam em intensificar a cooperação comercial na área agrícola
Avaliar notícia:
Votos:  6
452
17.11.2021 в 12:04
Nesta quarta-feira (17) em Moscou foi realizada uma reunião entre o Chefe do Serviço Federal de Vigilância Veterinária e Fitossanitária da Rússia (Rosselkhoznadzor), Sergey Dankvert, e a Ministra da Agricultura, Pecuária e Abastecimento do Brasil (MAPA), Tereza Cristina.

O lado russo foi representado pelos vice-ministros Elena Fastova e Sergey Levin, outros representantes do Ministério da Agricultura e do Ministério das Relações Exteriores da Rússia. O lado brasileiro foi representado pelo Embaixador do Brasil na Federação da Rússia, Rodrigo Baena Soares, e pelo Presidente do Conselho Empresarial Rússia-Brasil, Marcos Molina dos Santos.

Sergey Dankvert, dando as boas-vindas à delegação brasileira do alto nível, falou que em 15 de novembro de 2021, as importações de produtos agrícolas do Brasil resultaram em US$ 1,33 bi, 8,4% superior em comparação com o mesmo período do ano passado (US$ 1,23 bi). Somente fornecimentos de carne de aves (nos acumulados 10,5 meses do ano 2021) resultaram em US$ 131 mi, enquanto em todo o ano passado esse indicador foi igual a US$ 124,8 mi.


Por sua vez, Brasil fornece carne congelada, miudezas comestíveis, soja, amendoins, café em grão, maçã, manga, tabaco e outros produtos agrícolas ao mercado russo.
 
Em relação à exportação para a Rússia, foram habilitadas 311 estabelecimentos brasileiros fabricantes de produtos de carne, das quais 108 têm direito de fornecer seus produtos sem nenhumas restrições. Demais 7 estabelecimentos, graças ao trabalho progressivo do Rosselkhoznadzor destinada ao aumento da balança comercial, obtiveram acesso ao mercado russo em 2021.

Apesar de várias empresas estarem sujeitas às restrições temporárias relacionadas à detecção sistemática de ractopamina (promotor de crescimento da massa muscular animal), o número das empresas brasileiras habilitadas permite negociamento com muito mais intensidade e exportações em volumes significativamente maiores de produtos de carne. O Rosselkhoznadzor acredita que um maior desenvolvimento dessa área somente será possível se o potencial existente for realizado e os exportadores brasileiros estiverem prontos para garantir fornecimentos regulares ​​e parceria comercial confiável. No momento, as estatísticas de importação de carne bovina do Brasil sugerem o contrário: seu volume neste ano foi reduzido em 2,7 vezes (de 45,7 mil toneladas para 16,6 mil toneladas). Isso pode ser devido, entre outras coisas, ao aumento da atenção dos estabelecimentos brasileiros ao mercado chinês em 2021.

Além disso, a Rússia espera diversificar o abastecimento mútuo e equalizar a balança comercial. Os produtos nacionais são representados no Brasil principalmente por fertilizantes minerais. Quanto à area de alimentos, o Brasil aprovou importações de apenas 14 estabelecimentos de pescados e 1 estabelecimento de carne bovina. O assunto do início de fornecimentos de carne de aves e miúdos de aves tão populares no Brasil não pode ser resolvido há mais de dois anos, o que preocupa o Rosselkhoznadzor.


A Ministra Tereza Cristina, agradeceu a oportunidade da reunição e destacou o foco do país no fortalecimento das relações econômicas com a Rússia. A Ministra observou que o desenvolvimento da cooperação bilateral pode ser facilitado pela auditoria dos estabelecimentos brasileiros interessados em fornecimentos de produtos de carne e pelo aumento dos volumes das importações de trigo, malte e fertilizantes minerais provenientes da Rússia. Tereza Cristina disse ainda que o MAPA tratará o assunto de habilitação dos produtores russos para puderem fornecer produtos de aves ao Brasil.


As partes concordaram em discutir as datas das auditorias na ordem de trabalho. Tendo em consideração a agenda apertada de viagens de negócios por parte do Rosselkhoznadzor, essa auditoria pode ocorrer a partir do primeiro trimestre de 2022.

Em final, as partes expressaram satisfação com o diálogo realizado e concordaram em promover a intensificação da cooperação comercial entre a Rússia e o Brasil.

Fonte: Rosselkhoznadzor